terça-feira, 21 de julho de 2015

Bolinhas de alheira e cogumelos (e uma mudança)


Na adolescência, todas as minhas amigas sonhavam em casar, ter filhos e viver na praia.
Os meus sonhos eram outros. Eu queria "fugir" para uma cidade grande, viver num minúsculo T0, ser jornalista num grande jornal e viver ao estilo "Sexo e a Cidade".
Por alguma razão que desconheço, a vida dá tantas voltas, que nos leva ao sítio certo.
Mais de uma década depois, não sou jornalista (na verdade percebi aos 18 anos que não o queria ser), deixei de ver a série "Sexo e a Cidade há já alguns anos e a minha vida nada tem a ver com a daquelas quatro personagens. 
O cúmulo dos cúmulos é que depois de viver numa cidade grande, voltei para o campo e agora, do campo, mudei para a praia. Algo que nunca sonhei, nunca ambicionei mas que a vida achou que eu merecia (nevoeiro todas as manhãs, a sério???)
E pronto, a razão da ausência das últimas semanas é essa; mais uma mudança na minha vida. E acreditem, eu gosto muito de mudanças. Choro sempre "baba e ranho" mas gosto de sentir que não estou estagnada. Gosto da sensação de um novo começo :)
Ingredientes (para cerca de 20 bolinhas):
1 alheira
150 gramas de cogumelos frescos 
1 ovo batido
pão ralado
cebolinho q.b
1 cebola picada
1 colher de sobremesa de molho de soja
Preparação:
Pique os cogumelos em bocadinhos pequenos.
Numa frigideira antiaderente, refogue a cebola e adicione os cogumelos. Junte o molho de soja e deixe refogar cerca de 3 minutos.
Retire a pele da alheira e esmague-a com um garfo. Adicione aos cogumelos, pique cebolinho a gosto e misture bem. Retire do lume e deixe arrefecer.
Com as mãos forme bolinhas, passe as bolinhas pelo ovo batido, depois pelo pão ralado e por fim frite em óleo quente até ficarem douradinhas.



quinta-feira, 2 de julho de 2015

Bifes de atum com molho de camarão

Falo muitas vezes aqui no blogue sobre a minha vida no campo, o que pode levar quem me segue a imaginar uma aldeia rural, com meia dúzia de casas, com vastos quilómetros de terras cultivadas.
Pois que não é bem assim. Vivo numa vila do litoral com óptimos acessos para todo o lado, com muita produção agrícola mas muita indústria também.
Vivo a cerca de 4 quilómetros da fábrica de produtos alimentares Nestlé. Em miúda adorava passar por lá de manhã e sentir o cheiro a mokambo ou a chocapic. Uns valentes anos mais tarde trabalhei lá durante o Verão para juntar dinheiro para a Universidade. Hoje em dia passo lá todos os dias e a magia de sentir o cheirinho a mokambo de manhã continua a mesma.
Talvez por toda esta ligação à marca Nestlé, fiquei agradavelmente surpresa quando fui contactada pela marca para testar um novo produto da mesma. 
O leite evaporado Nestlé ideal para molhos e cremes ligeiros é uma óptima alternativa às natas (que por norma não uso por terem uma alta percentagem de matéria gorda e calorias) e que por sua vez contém 6% de matéria gorda e mais do dobro do cálcio.
Apesar de ser muito mais suave na sua composição, o leite evaporado dá uma cremosidade fabulosa às receitas, quer em pratos salgados como em deliciosas sobremesas.
Hoje optei por um prato leve, a chamar o Verão, os dias quentes e as refeições fáceis e práticas.

Ingredientes (para 4 pessoas):
4 bifes de atum fresco
150 gramas de miolo de camarão
1 pacote de leite evaporado Nestlé
1 cebola picada 
1 colher de sopa de molho de soja

Preparação:
Tempere o atum com sal a gosto. Reserve.
Refogue a cebola em azeite. Adicione os camarões, mexa bem e junte o molho de soja.
Adicione o leite evaporado e deixe apurar até ficar um molho cremoso (cerca de 3 a 5 minutos).
Aqueça bem um grelhador e coloque os bifes de atum a grelhar de ambos os lados, a gosto.
Sirva o atum com o molho por cima e acompanhe com legumes salteados.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Bolo de courgette e chocolate

Há sempre um misto de alegria e tristeza em fazer anos. Por um lado é mais um ano que passou e mais um ano que nos "cai" em cima. Por outro lado, é festejar as coisas boas, receber miminhos das pessoas que nos são especiais :)
Nos últimos anos gosto de guardar um bocadinho do meu dia especial para pensar na minha vida, pensar na pessoa que sou e em quem está à minha volta.
Durante o meu último ano sofri algumas decepções e "tirei" algumas pessoas da minha vida. Coisas que nunca me passariam pela cabeça e provavelmente não o faria aos 18 ou aos 22 anos.
Mas a idade tornou-me também mais egoísta. Tenho aprendido a gostar de mim, a acreditar nas minhas capacidades e a obrigar-me a ter junto de mim apenas as pessoas que me fazem bem. 
Porque só se vive uma vez e a vida passa num estalar de dedos. E, por alguma razão, entraram novas pessoas na minha vida, olhei com outros olhos para aquelas que sempre lá estiveram e que merecem todo o meu carinho.
Este ano não tenho planos. Quero viver o dia-a-dia o melhor possível. O mais feliz possível e fazer os que me rodeiam felizes. Pensar menos e viver mais. Arriscar mais. Viver mais feliz!

Receita ligeiramente adaptada do programa Prato do Dia, Filipa Gomes
Ingredientes:
1 chávena de açúcar
1 courgette ralada
2 chávenas de farinha de trigo
4 ovos
1 colher de chá de fermento
3 colheres de sopa de chocolate em pó Royal
(neste bolo não é necessária manteiga)
Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180º.
Retire a casca da courgette e rale-a para uma taça. Reserve.
Bata os ovos com o açúcar. Junte a farinha, o fermento e o chocolate em pó.
Escorra a água que a courgette vai largando e junte-a aos preparado. Envolva tudo muito bem.
Coloque o preparado numa forma e leve ao forno durante cerca de 50 minutos ou até estar cozido.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Penne integral com cogumelos, espinafres e ricotta

Quando a Joana me convidou para fazer uma receita para a semana da obesidade infantil fiquei sem saber o que dizer.
A altura não podia ser pior, estava atolada de trabalho e a comida que fazia era do mais básico e rápido que podia haver. Mas tinha conhecido a Joana na primeira edição do Cozinha de Blogues e para além de super simpática e querida é médica. Falou-me sobre a iniciativa que iria decorrer no blogue dela e achei que não podia dizer que não.
Na verdade, já não é a primeira vez que me pedem para fazer receitas a pensar em crianças. Como não tenho filhos, nem sobrinhos, não é propriamente fácil porque não sei o que eles podem ou não comer. Lembro-me sempre que quando era pequena a minha maior dificuldade era comer peixe cozido e a minha mãe teve de arranjar uma estratégia para me disfarçar o peixe.
O desafio hoje era fazer uma receita vegetariana e, por isso tentei fazer um prato que os miúdos gostam mas cortando e substituindo as coisas que fazem pior.
Espero ter superado este desafio :)

Ingredientes:
penne integral (ou outra massa a gosto)
100 gramas de cogumelos frescos cortados em quartos
100 gramas de queijo ricotta
1 molho generoso de espinafres frescos (1 embalagem)
queijo ralado q.b
1 cebola picada
1 dente de alho esmagado
sal e azeite q.b


Preparação:
Coza a massa com água e sal. Reserve.
Refogue a cebola e o alho em azeite numa frigideira anti-aderente.
Junte os cogumelos, mexa bem e junte os espinafres.
Tempere com sal e mexa bem até os espinafres começarem a perder o volume. Retire do lume e deixe arrefecer.
Numa assadeira de levar ao forno coloque uma camada de massa, por cima a mistura de cogumelos e espinafres e adicione o queijo ricotta.
Termine com um pouco de queijo ralado por cima e leve ao forno cerca de 15 minutos apenas até o queijo derreter.